1ª pesquisa eleitoral de 2022 mostra aumento de frustração entre bolsonaristas

A primeira pesquisa eleitoral de 2022, divulgada nesta quarta-feira, 12, pela consultoria Genial/Quaest traz dados que apontam o aumento da frustração entre os os eleitores de Bolsonaro.

14 jan 2022, 14:59 Tempo de leitura: 1 minuto, 10 segundos
1ª pesquisa eleitoral de 2022 mostra aumento de frustração entre bolsonaristas

Para 36% dos que votaram em Bolsonaro em 2018, governo está pior do que esperavam; em julho de 2021, eram 28%.

Imagem: site do PT

A primeira pesquisa eleitoral de 2022, divulgada nesta quarta-feira, 12, pela consultoria Genial/Quaest traz dados que apontam o aumento da frustração entre os os eleitores de Bolsonaro.

De acordo com a pesquisa, tendo como base eleitores de Bolsonaro em 2018, 36% dos entrevistados disseram que o governo está “pior do que esperavam”. Em julho de 2021, eram 28%.

Já no universo geral da pesquisa, 55% responderam que está “pior do que esperavam”, quando confrontados com a pergunta: “você diria que o governo de Bolsonaro está …”. Um aumento de sete pontos percentuais em relação a julho de 2021.

A Quaest também mediu a aprovação do jeito que o presidente está lidando com situações específicas.

Oitenta por cento dos entrevistados desaprovam a forma como Bolsonaro combate a inflação, enquanto 63% desaprovam a (não) geração de empregos.

Outros 63% desaprovam o combate à Covid-19,  61% a redução da violência/criminalidade, 61% o combate às queimadas na Amazônia e 58% o combate à corrupção.

Na estratificação por gênero, para 61% das mulheres ele age de maneira negativa – aumento de 14 pontos percentuais em relação a julho de 2021.

Em relação ao público masculino, a aprovação caiu de 32% para 28%.

Da Redação

Publicado originalmente no site do PT.